É uma explosão dos sentidos e porém todo começa em “slow-motion”, o corpo vibra com aquele momento, aquela máquina de duas rodas funde-se comigo, somos uma, somos parte viva do nosso contexto, da paisagem, dos cheiros, da textura da estrada. Estou a viver no agora. Tenho a sensação que consigo fazer tudo. É paixão que arde na minha alma! E pela primeira vez na vida senti que pertencia em algum sítio, senti me em casa, senti me livre! Lembro me tão bem, o momento em que a minha vida mudou, estava na piscina de casa do meu pai, numa manhã de...